terça-feira, 3 de abril de 2012

A Rocha das águas vivas

Queridos blogueiros e leitores,

Tenho imensa alegria em escrever, apesar do tempo escasso e das grandes lutas que tem se levantado. Saber que algumas pessoas sentem prazer na leitura e são edificadas, faz valer a pena o esforço para trazer á tona coisas do Reino de Deus.

O assunto a ser tratado aqui é sobre a providência de Deus no deserto para o povo escolhido e separado para ser o exemplo das nações: Israel.

Nosso texto base:
1 Coríntios 10:4-5 
E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.

Quero primeiramente abrir um parêntese importante, e falar sobre viver a vida de Deus em unidade. O povo  Israelita quando saiu do Egito tinha uma vida totalmente disforme no que diz respeito ao que Deus intencionava em seu coração para um povo santo. A idolatria era algo que sempre acompanhou as famílias da promessa, infelizmente, e houve um agravante imenso quando ele ficaram 400 anos hospedados no Egito.


Fazendo um panorama resumido da história de Israel:


Abrão foi chamado por Deus para peregrinar por uma terra, prometeu assim ao patriarca e futuro pai da fé que onde ele colocasse a planta dos seus pés, seria posse delimitada dos seus descendentes. Nasceria a partir desta peregrinação "o Estado de Israel (sua área total de 27 800 km, é descrito dentro das linhas de cessar-fogo e do autogoverno da Palestina. De forma alongada e estreita, tem em seu comprimento 470 km, e em sua largura máxima, 135 km.,conforme indica WikiPedia).
Nas sua trajetória com Deus, o agora Abraão deixou o legado da bênção nas mãos de seu filho Isaque, que perpetua a promessa de Deus de formar um grande povo. O terceiro na genealogia do povo separado de Deus é Jacó, filho de Isaque, que gera doze filhos. As doze tribos separadas por Deus, são descendentes dos filhos de Jacó:Rúben, Simeão, Levi, Judá, , Naftali, Gade, Aser, Issacar, Zebulão, José, Benjamim

As circunstâncias levaram essas famílias a serem subjugada pela governança do Egito. Deus na sua infinita sabedoria e onisciência separa um homem para tirar Israel do cativeiro e pra levá-los para uma terra que mana leite e mel, a terra prometida a Abraão.

Dez pragas foram lançadas no Egito, com grandes sinais e prodígios Deus tira através de Moisés o povo das garras tiranas do faraó. Começa agora então, a peregrinação do povo até a terra prometida e é nessa caminhada que Deus ensina o povo a conduta do possuidor da promessa.

Quero enfatizar a providência de Deus exatamente nesse ponto que a vida daquelas doze tribos aparentemente errante, é levada a prova. As escrituras dizem que eles passaram muitas dificuldades no deserto e a sua grande maioria (quase todos) nem chegaram a pisar na terra prometida. Os critérios de Deus são minuciosos, nada por Ele é feito de qualquer maneira. A sua conta é exata, seu alvo é certeiro e nenhum de seus planos podem ser frustrados.

Eles passaram pela fome, sede, por inimigos diversos, por ataque de animais pelo calor excessivo, mas em todas as situações que Deus permitiu acontecer Ele mesmo deu escape, para que ficasse claro que eles estavam sobre a dependência e proteção do Divino.

O povo separado que seria um exemplo de Deus para as nações não poderia ser qualquer uma. Ele foi cuidado, alimentado com maná e com cordonizes, suas roupas não envelheciam e seus calçados cresciam com os pés e não se gastavam, foram protegidos e guiados pela nuvem. Deus proveu o melhor, até o povo chegar no lugar da bênção. Porém, dentro de todas as providências que tiveram no deserto, preparadas com exclusividade e atenção especial quero aqui tecer uma pequena análise e comentário sobre a água que manava da Rocha.

Em 1 Coríntios 10:4-5, fala-se da Rocha que os seguia. O texto em sua plenitude tem seu contexto histórico falando de coisas literais, e Paulo fala também da "Pedra" como algo literal que estava com o povo e seguia o povo. De acordo com o Aggadah, os filhos de Israel eram acompanhados no deserto por uma pedra rolante do qual manava água.

Êxodo 17:6-7
Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel.

Números 20:8
Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha, perante os seus olhos, e dará a sua água; assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais.
Isaías 48:21
E não tinham sede, quando os levava pelos desertos; fez-lhes correr água da rocha; fendeu a rocha, e as águas correram.

Deuteronômio 8:15
Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti da rocha pederneira;

A Rocha que manava água no meio do deserto foi uma prefiguração de Cristo, assim como todos os ritos que Israel participava faziam menção e apontava para o Messias.

Mais tarde os profetas e salmistas falariam dessa rocha trazendo ela como Rocha de salvação, Pedra angular, Rocha da justiça, Rocha eterna, e enfim, Ele mesmo, O Cristo, disse era a fonte de águas vivas.

Apocalipse 22:1
E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.
E Deus assim, com grandes maravilhas e sinais cuidava de Israel: nuvem de fogo a noite para guiar na escuridão e aquecer do frio, nuvem de fumaça para aplacar o calor do sol e faze-los andar na sombra, Maná e cordonises para alimentar o povo abundantemente, sua roupas e calçados não se gastaram e a Pedra espiritual que tipificava a Cristo os seguia de perto, manando água, vida e milagres.

Sinto de maneira poderosa o poder do Espírito de Deus manando sobre a minha vida ao escrever este pequeno e importante trecho da Palavra de Deus.

Quero em suma, deixar declarado o seguinte:

Assim como Deus cuidou do povo separado no meio de Israel, mesmo com suas fraquezas, erros e dificuldades, com água que manava providencialmente, Ele te separou também como escolhido, para fazer da sua vida um grande manancial que gera vidas para o céu. E neste manancial não vai faltar o suprimento espiritual para a sua caminhada. É só se firmar nessa mesma Rocha que acompanhava o povo na sua peregrinação.Olhar para a Pedra angular é a salvação da sua vida. Estar na Pedra angular é a firmeza de seus passos. Enquanto você beber dessa água espiritual que jorra de Cristo, nunca mais você sentirá sede:

João 4:14
mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna".

Os tempos podem ser outros, as pessoas podem mudar as suas atitudes, mas o nosso Deus permanece o mesmo: Deus de providência!

Um abraço a todos,

Shalom Adonai



Bibliografia e pesquisa:

www.bibliaonline.com.br
www.ixtus.pro.br/textoDez.htm
pt.wikipedia.org/wiki/Tribos_de_Israel